Geral

Distrito de Tarilandia se destaca politicamente em Jaru

02 outubro de 2020                   matéria ; Cézar Júnior

A região do distrito de Tarilândia que engloba também o sub-distrito de Jaruaru poderá ser decisiva na eleição municipal deste ano. Criado pela Lei 747/GP/2004, o local se desenvolveu vertiginosamente a partir da década de 1970, quando o homem branco começou a desbravar a região habitada pela nação indígena Uru-Eu-Wau-Wau, mas a criação do distrito de Tarilândia e do sub-distrito de Jaruaru em 2004 representou um importante passo rumo ao desenvolvimento almejado pelos moradores da região.

Até a eleição municipal de 2012, Tarilândia elegeu dez vereadores para representar o distrito na Câmara Municipal de Jaru. O primeiro deles foi Wilson Pagani da Silva (Longarina) no pleito de 1988. Tempos depois de ser eleito, Longarina deixou o distrito e passou a residir na sede do município. Em 1992 foram eleitos Josué Pessoa e Rildo Ferreira Filho para representar a população tarilandiense. Outros vereadores eleitos foram: Israel Moret (1996 e 2000), Manasses da Silva Rosa (2000 e 2004), João Batista da Silva (2000), Edivando Régis de Oliveira (2008), Evaldo Cilistrino Mendes (2008 e 2012) e um outro representante no pleito de 2012 que, por ser candidato na eleição de 2020, não terá o nome citado pela reportagem.

Ainda na gestão 2008-2012, após a cassação do mandato do vereador Mirley Emanuel, um outro nome representou o distrito de Tarilândia na Câmara Municipal de Jaru e, em virtude do mesmo estar disputando a eleição atual, também não terá o seu nome mencionado pelo site, nem quaisquer informações que possam facilitar a sua identificação.

O pleito eleitoral de 2016 se tornou histórico para os moradores de Tarilândia e Jaruaru. Após uma campanha forte e com foco na escolha de representais locais, a localidade conseguiu eleger um terço das cadeiras disponíveis na Câmara Municipal, fazendo com que cinco candidatos fossem eleitos vereadores com o objetivo de se ter uma voz ativa em defesa da região. Em 2020, apenas o vereador Valdivino Francisco Pereira – conhecido como Dico e que já foi um dos administradores de Tarilândia – não estará envolvido de forma direta no processo eleitoral, pois não disputará nenhum cargo eletivo na eleição marcada para o dia 15 de novembro.

Dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Fórum Eleitoral de Jaru apontam que os distritos de Jaru possuem o seguinte número de eleitores: Bom Jesus (1.288), Santa Cruz da Serra (600), Tarilândia (3.920), sendo 3.136 votantes na escola Pedro Vieira de Melo e 784 na escola José Souza. Porém, ao somar com o quantitativo do sub-distrito de Jaruaru (799), chega-se a 4.719 eleitores aptos a votar na próxima eleição. Uma simples consulta ao TSE aponta que a região de Tarilândia tem um número de eleitores superior a sete municípios de Rondônia: Pimenteiras do Oeste (1.944), Primavera de Rondônia (2.803), Parecis (3.279), Rio Crespo (3.412), Cacaulândia (3.963), Texeirópolis (4.110) e São Felipe D’Oeste que possui 4.376 pessoas aptas a participarem da eleição deste ano, segundo informações referentes ao mês de agosto de 2020.

Conforme apurado pelo Portal P1 junto ao TSE e com candidatos que residem na região de Tarilândia, há doze nomes da localidade disputando uma das 15 vagas disponíveis na Câmara Municipal de Jaru. O partido com a maior quantidade de candidatos é o PSDB com quatro nomes. Em seguida vem o PSB com três, além do PROS, Patriota, MDB, PDT e do PTB com um candidato cada. Outro detalhe que chama a atenção é que pela primeira vez na história, Tarilândia poderá ter um vice-prefeito do próprio local, já que um dos vereadores eleitos em 2016, optou por disputar a eleição como candidato a vice-prefeito. Porém, tudo vai depender do resultado das urnas.

    Fotos: Acervo pessoal Edson  Luiz da SilvaFonte: PortalP1

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *