Geral

Urgente: delegacia de Homicídios identifica todos os envolvidos nas mortes de policiais militares e em conjunto com a forca de segurança deflagam megaoperação para cumprir 24 mandados de prisões preventivas e buscas

10 outubro de 2020                             matérias: Cézar Júnior

Cinco dias: Este foi o prazo que os Investigadores da Homicídios levaram para identificarem os criminosos que torturaram e executaram o Tenente da Polícia Militar Figueiredo e que no mesmo dia, após uma emboscada, também assassinaram o SGT PM Rodrigues.

A Delegada Leisaloma Carvalho Resem, responsável pelas investigações, representou por 24 mandados judiciais, sendo 17 Mandados de Prisões Preventivas e 7 Mandados de Busca e Apreensão, os quais foram autorizados pelo Poder Judiciário.

Nas primeiras horas deste sábado (10), as forças de segurança do estado de Rondônia se uniram para cumprir os mandados judiciais nas fazendas invadidas por sem terras, locais onde os supostos infratores poderão ser localizados.

Insta mencionar que foi decretado judicialmente o sigilo da decisão que concedeu os mandados de prisões preventivas e busca e apreensões, e dos autos do processo, até a deflagração da Operação de hoje, com a realização das prisões e buscas e apreensões.

Segundo as investigações, os alvos da Operação integram uma verdadeira Organização Criminosa e executam suas ações naquela localidade, no sentido da prática de crimes diversos, com treinamento e armamento de guerra do tipo Fuzil dos calibre .556 e .762, e Metralhadora, para prática de diversos crimes como HOMICÍDIOS, TENTATIVAS DE HOMICÍDIOS, TORTURAS, ROUBOS, INCÊNDIOS e outros, bem como ações voltadas a aumentar o poderio e territórios invadidos, estando em constante conflito com proprietários, moradores e seguranças que trabalham nas propriedades rurais.

Considerando a magnitude dos trabalhos, a complexidade dos fatos e a quantidade de pessoas envolvidas devidamente organizadas e bem armadas, a polícia militar com o reforço de outras corporações e/ou instituições da segurança pública, tais como Bombeiros e Politec, em ação conjunta com a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicidios, estão dando o cumprimento fiel, efetivo e com as cautelas legais
O nome da operação significa “Ordem” e faz alusão ao reestabelecimento da Ordem e da Lei naquela região exercida pelo estado.
A operação contou com o apoio dia Bombeiros Militares e Politec.

FONTE: PCRO

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *